Quando se fala em grama sintética a maioria tem certa aversão. Isso se deve a uma imagem antiga das gramas, anteriormente muito artificiais, de cor falsa e aparência de saco plástico.

No entanto, a engenharia têxtil já revolucionou o material e hoje podemos encontrar gramas decorativas muito mais bonitas e discretas com cores mescladas próximas do real.

Podemos encontrar algumas gramas que ainda simulam a grama seca no meio da trama com materiais reciclados das próprias fábricas e que dão um aspecto mais natural.

Grama sintética com aspecto mais natural

Detalhe ampliado dos fios reciclados e enrolados que também deixam os demais fios em pé

Outra dúvida recorrente é relacionada ao local onde pode ser instalada e como é feita essa instalação.

O gramado sintético pode ser instalado de duas formas:

– colado (com uma cola específica) sobre um contrapiso ou superfície lisa como paredes, por exemplo.

– assentado sobre uma camada de pó de pedra e britas, conforme especificação do fornecedor. Neste caso os tapetes são fixados com grampos metálicos.

A emenda dos tapetes é feita com fitas adesivas próprias para esse uso e o sentido dos fios deve ser mantido para que não fique aparente a junção dos tapetes.

Mas e quando usar?

A grama sintética não deve ser encarada como substituto da grama natural em todos os casos. Principalmente por ter de considerar a permeabilidade que deve ser reservada para todos os terrenos e no caso do ambiente não ter uma boa drenagem. Embora o gramado tenha permeabilidade se for solicitada uma trama perfurada, não é nem perto do que um gramado natural. E isso somente se não for instalado sobre um contrapiso. Neste caso, a permeabilidade é zero – como um piso qualquer já que a água não entra no solo.

Ela é a melhor opção quando existem áreas que não recebem insolação adequada, quando o proprietário não pode ou a área não permite boa manutenção. Trechos em grama sintética podem servir como canto educativo para treinamento de cães que fazem necessidades em lugares indesejados e também para espaços lúdicos em empresas ou espaços infantis, permitindo grama onde não existe possibilidade real de grama real, como dentro de prédios corporativos e em áreas de tráfego intenso de pessoas, por exemplo.

A grama é lavável portanto sua manutenção é fácil. As borrachas pretas geralmente associadas às gramas sintéticas são usadas somente para uso esportivo, então, para uso decorativo, o aspecto é o da grama sem nenhuma interferência.

Uso completamente lúdico para local onde há tráfego e evita necessidade de aparar a grama sempre

Uso em ambiente corporativo onde não há possibilidade de colocar a carga da terra e garantir sobrevivênvia de grama natural – efeito relaxante que empresas buscam para ambiente mais descontraídoö

Uso em área social

Uso de forma descontraída