A escolha de um bom piso e seu correto assentamento não é o suficiente para um bom projeto. A paginação é responsável por uma economia de material, harmonia visual e também pelo melhor acabamento, minimizando imperfeições do ambiente e escondendo recortes de peças.

Por isso, trago 4 dicas para uma paginação bem pensada:

1- verifique se o ambiente está fora de esquadro. Um sinal disso é as peças atuais variarem de tamanho ao longo de uma parede ou paredes aparentemente paralelas não terem a mesma medida. No entanto, o excesso de recortes de peça pode ser somente uma paginação anterior inadequada.

2 – o início do assentamento (a peça inicial a ser colocada) deve estar em um local visível e as peças que forem recortadas podem ser colocadas em trechos mais escondidos como embaixo de bancadas e móveis como sofás e estantes ou em paredes menos valorizadas do ambiente.

Obs: é muito comum que as pessoas comecem a paginação pela porta de entrada, no entanto, dependendo do ambiente, nem sempre é a melhor opção, levando as peças recortadas para um lugar em evidência.

Note que a decisão de começar o assentamento pelas placas em azul entre dois ambientes em uma bancada livre, e portanto, visível, joga as peças recortadas para debaixo da pia e na parede que seria ocupada por fogões e geladeiras nesta cozinha.

3 – Peças estampas, como ladrilhos hidraulicos ou com estampas são as que mais valorizam os recortes, exigindo uma paginação mais cuidadosa. Já os pisos lisos conseguem passar mais despercebidos. Quando estampados é bom se preocupar com o rodapé, as vezes a melhor opção é fazer com o mesmo piso, recortando e dando continuidade à peça. Nesse caso tem que ser considerada a espessura do rodapé e massa para que o desenho realmente se encaixe.

Neste caso a peça foi usada para o rodapé mas não considerou a espessura. O dedenho quase se encaixou. Se tivesse sido considerado, a continuidade seria perfeita. Isso serve para revestimentos em quinas de parede também.

4- a escolha do tamanho e formato das peças também faz diferença. Se o ambiente for pequeno, é bom ver se vale a pena escolher poucas peças grandes e que disfarcem os recortes ou mais peças pequenas que salientarão as diferenças entre elas. Cogite materiais, formatos pequenos como pastilhas e formatos hexagonais para encontrar a melhor opção.

Um bom exercício é reparar nas paginações em diversos ambientes e espaços públicos, dessa forma a compreensão e novas ideias para o seu ambiente surgirão e se for tudo colocado no papel sob medida, o sucesso é garantido.

Existe uma variedade de paginações possíveis para cada tipo de material e isso é assunto para outro post, mas para todos, cuidado é essencial.

A qualidade de um bom projeto vai além da escolha dos materiais mas até o detalhamento mais adequado para cada caso.