O telhado é para uma casa o mesmo que o cabelo é para uma mulher, uma analogia que muitos já ouviram por aí. Escolher o telhado de sua residência é uma tarefa que gera muita dúvida, tanto por razões estéticas quanto funcionais: qual é o melhor, qual é o mais bonito e qual fica mais acessível?

Se tratando de qualidade final e na estanqueidade da construção, ambos atendem perfeitamente todas as necessidades. O que deve ser observado é a necessidade que o local e o tipo de telhado necessitam. Telhados embutidos são uma ótima pedida para lugares onde venta muito, não que o aparente não possa ser utilizado, mas dependendo da velocidade dos ventos predominantes no local e a inclinação do telhado, se faz necessária a amarração das telhas e um reforço na estrutura. O telhado embutido também necessita de uma calha muito bem dimensionada, para que em chuvas mais densas não ocorra o transbordamento desta e a água vaze para a laje, ou pior, para um forro de gesso.

O telhado aparente, com seus beirais, protege melhor a edificação, diminuindo gastos com pintura e verniz em esquadrias de madeira. Desta forma, ao se optar por um telhado embutido, é importante se pensar em beirais de concreto e/ou pergolados para proteção das paredes ou apenas das esquadrias e áreas mais críticas, além de garantir um pouco de sombreamento e diminuindo a temperatura interna da residência.

O valor gasto na cobertura aparente é um pouco maior, na maioria dos casos, em relação à cobertura embutida, uma vez que por ficar aparente, opta-se por uma telha de visual melhor e um madeiramento de melhor acabamento, além de alguns detalhes construtivos como tabeiras, que não são necessários no telhado embutido.

Em relação à estética, o telhado aparente agrega visualmente ao se tornar um elemento presente na fachada, podendo ser o grande destaque do seu projeto. Já o telhado embutido deixa a fachada livre, onde os destaques visuais se darão através de pórticos, revestimentos ou uma disposição arrojada da fachada.

A escolha da cobertura ideal é, como foi exposto, dada através de três fatores: as necessidades do local e da construção, o orçamento e os seus gostos pessoais. Esses três fatores se relacionam e sempre a escolha de um influencia no outro. Por exemplo: você gosta de telhado aparente, mas seu terreno fica em uma área que tem ventos muito fortes, ou seja, será necessário fazer a amarração das telhas, o que vai gerar um custo maior.

Nunca se esqueça de conversar com um técnico para lhe orientar com a melhor opção e com as novidades e tendências de mercado, pois há uma infinidade de soluções para coberturas. E não se esqueça de cotar com um fornecedor de sua confiança para encontrar um valor justo.